A Lista de Brett

 A Lista de Brett

Para receber herança, Brett Bohlinger precisa completar a lista de sonhos que fez quando criança.

Aparentemente, A Lista de Brett é simples demais. Na sinopse, conhecemos um pouco mais da vida de Brett. É uma mulher que parece ter tudo na vida: um ótimo emprego como executiva publicitária na empresa da mãe e mora num loft com o lindo namorado advogado.
Até então, simples demais. A “vida perfeita” começa a desmoronar quando sua mãe morre e Brett fica sem chão, afinal, muito amigas, nunca mais farão as melhores viagens, nunca mais a verá sorrir e nunca mais terão as melhores conversas que só amigas tem. Tudo piora quando, no dia do testamento, a sua mãe resolve lhe pregar uma peça: para receber a herança, Brett precisará completar uma lista de sonhos, feita quando era criança.

Nesse ponto, descobre-se que o livro é tudo, menos simples. A obra é completamente perfeita, quando se fala de organização das ações, tornando a leitura ainda mais prazerosa e rápida. A presença da Elizabeth Bohlinger, mesmo falecida, é constante. Isso porque, além de deixar essa ordem para a filha, a mãe resolveu escrever uma carta para cada desafio realizado e é notável o elo entre as duas, mesmo não presentes em corpo, a mãe responde todas as perguntas da filha no momento certo. Mas por que raios a Elizabeth faria isso com a filha? Ainda de luto, Brett fica sem entender a real intenção da mãe e só começa a entender, a cada sonho realizado. Tudo se encaixa perfeitamente.

No decorrer da história, percebemos o quanto àquela mulher imatura e sem rumo, vai crescendo com o passar dos capítulos e das realizações. Ela se redescobre e começa a trilhar uma vida completamente diferente daquela que ela tinha, quando dada ao luxo e ao conforto. Isso não quer dizer que o livro não apresente conflitos. Além desses, o maior conflito que a personagem principal tem é com a idade. Afinal, onde já se viu uma mulher achar o amor da sua vida depois dos trinta? “Impossível”, ela dizia.

Essa é uma das principais mensagens que o livro transmite. Nos mostra o quão errados somos, ao falarmos do nosso futuro, dizendo que sempre é tarde demais para realizar alguns sonhos. Quantas vezes ouvimos que não podemos ser, sequer, um pouquinho egoísta e correr atrás do que tanto queremos? Você ficaria paradx ao ver sua vida passar ao lado de uma pessoa que não tem as mesmas ambições que você? Ou pior, ficaria paradx ao ver sua vida passando, os sonhos ficando de lados e você ao lado de uma pessoa que não ama de verdade? Você ficaria feliz ganhando uma bolada em dinheiro, mesmo que aquele trabalho não te traga felicidade alguma?
Quantas vezes não fomos dormir lado a lado do conformismo, porque mexer no que está quieto é coisa de gente besta? Viu que ótimas lições para refletir?

Enfim… não quero me prolongar para não soltar spoillers.
Apesar da sensação gostosa que o livro transmite, não dei nota máxima. Há lacunas que precisavam serem preenchidas, para acrescentar ao livro. Mas você precisa saber que, todos os personagens são ricos em personalidades, que a história faz você rir com as situações mais inusitadas que vão surgindo, da mesma forma que faz chorar e se emocionar. Mas o que me deixou mais entusiasmada com esse livro, foi terminá-lo e ter me sentido capaz e motivada a tirar do fundo da gaveta, os meus sonhos. Agora é a minha vez.



Título original: The Life List
Autora: Lori Nelson Spielman
Editora: Verus Ano: 2014 Páginas: 364
ISBN-10: 8576862395
ISBN -13: 978-8576862390
Classificação: ⭐⭐⭐⭐

Utopia

Related post

10 Comments

  • Oi Johany.

    Pela sua resenha o livro parece ser bem cativante e emocionante. Eu já tinha visto a capa, mas ainda não tive lido nenhuma resenha sobre ele. Vou adicionar na lista de desejados para lê -lo. Obrigada pela dica.

    Bjos

    • Já ouvi falar desse livro, inclusive está na minha lista de leitura. É do ser humano essa ideia errada de que é tarde demais para realizar alguns sonhos. Esse livro passa uma bela lição de vida.

      • Oi, Beatriz!
        Espero que tu leia e me conte o que achou! É um livro bem gostosinho e ainda mais com uma lição de vida.
        Abraços.

    • Parece uma história que nos traz turbilhões de sentimentos, do rir a chorar , mais oque mais me motiva a ler foi ter encentivado você a seguir seus sonhos também.

      • Oi, Márcia!
        Siiim! Pense numa pessoa emotiva e esse livro me deixou toda bobinha sabe? Mas acima de tudo, me deixou incentivada. Abraços!

    • Oi, Kênia!

      É um livro bem gostosinho de ler e a leitura é bem rápida. Vale a pena conferir.
      Me conta depois o que achou <3

  • Achei linda sua resenha no final, o ” Agora é a minha vez.” é bastante libertador. Sobre o livro, já conhecia e li algumas resenhas, mas nunca tive vontade de ler, mas depois de suas palavras, despertou forte interesse em mim

    • Oi, Lilian!
      Pra mim também foi bem libertador, sabe? Eu me senti super motivada a realizar tudo que um dia eu sonhei. Fico feliz que tenha te despertado.
      Abraços.

  • Olá Johany, tudo bem?
    Esse livro está na minha lista faz um tempo para ler, gostei da sinopse, e lendo sua resenha fiquei mais afim ainda, acredito que nada é fácil, nós sempre deixamos de acreditar ou correr atrás de alguns sonhos de infância, mas alguns valem a pena. Amei demais essa dica.
    Abraços

    • Oi, Suellen! Eu tô bem sim e espero que você também.
      Então, acho que todos os sonhos valem a pena. O que importa é lutar e ir em frente e mesmo que não dê certo no final, que a gente possa ficar tranquilo em dizer “eu tentei”.
      Abraços e fico feliz que tenha gostado da dica!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese